El Lobby

No primeiro ano de faculdade, havia uma cadeira prática com vários módulos, sendo um deles sobre “Lobbying”. Veio uma professora espanhola muito alta e espevitada, que começava sempre as frases com “El lobby isto”, “El lobby aquilo”. Era engraçada porque usava um batom carregado e “hablava” com muita expressividade. “Elllllobby!”

Na altura, pouco ou nada sabíamos sobre o tema. Depois de noventa minutos, continuávamos sem saber, porque naquele dia era mais importante passar apontamentos ou pensar em coisas de estudante caloiro. Mas uma ideia ficou bem presente: era perfeitamente normal falar de “Lobbying”, porque até era o nome de uma disciplina. Tão normal como Psicologia, Direito, ou Teoria das Relações Públicas. Era uma ferramenta de Comunicação, com objectivos, técnicas e regras próprias, que iríamos utilizar legitimamente. Naqueles dias acreditávamos nisso. Mas hoje, a palavra continua a fazer estremecer salas. Uuuhhh… que miedo! 


 

Ana Martins

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 17:42