Isabel Carriço é sinónimo de LPM há 20 anos

LPM significa, antes de  mais, Luís Paixão Martins. Mas para os jornalistas que são contactados pela empresa portuguesa líder no conselho em comunicação, LPM é também – grande parte das vezes (grande parte, mesmo) – Isabel Carriço.
Esta transmontana incansável, afável e admirável (os adjectivos são dos colegas e dos jornalistas), começou a trabalhar na empresa em Outubro de 1989, quando esta ainda dava os primeiros passos numa actividade que estava, ela própria, na infância, em Portugal.
Diz quem sabe, que são incontáveis os jornalistas de norte a sul do país, e até muitos de Espanha, França, Benelux, Reino Unido, Itália, Alemanha e Brasil, que já falaram e ouviram falar da Isabel Carriço.
Ao longo das duas décadas que já leva de assessoria mediática, tornou-se numa imagem de marca da LPM, e num nome em que os jornalistas sabem que podem confiar, com a eficiência discreta dos que fazem da competência um modo de vida.


 

Equipa LPM

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 18:33