Factores diferenciadores

Em 1959, Réné Goscinny e Albert Uderzo fartaram-se de tanta banda desenhada americana e decidiram criar um herói genuinamente francês: Astérix. O pequeno gaulês, com a ajuda de uma poção mágica que o torna invencível, e com o volumoso e insaciável amigo Obélix, protegem a sua pequena aldeia do domínio romano à força dos punhos. No mundo de Astérix, Júlio César só não conseguiu conquistar aquela aldeia.

Ser diferente é chave de sucesso. Os dois franceses criaram uma banda desenha com um factor diferenciador - heróis franceses para um público francês - e tiveram sucesso. As aventuras de Astérix comemoram amanhã, já sem Goscinny, meio século. Para assinalar a ocasião é lançado mais um álbum que se junta aos 33 publicados ao longo destes anos, em várias línguas e dialectos (como o mirandês), e com milhares de exemplares vendidos em todo o mundo.

Astérix e Obélix tinham factores diferenciadores: mais garra e mais força do que todos os outros gauleses para resistir aos invasores. Indo para o mundo da comunicação é isso que temos que fazer: diferenciarmo-nos para ter sucesso.

 

Francisco Reis

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 15:01