"O voluntariado, este ano, é obrigatório"

Ouvido num domingo à noite, em modo zapping, na mais recente ficção vampiresca nacional: "o voluntariado, este ano, é obrigatório".

Não notam aqui alguma contradição? Ligeira, ténue… Voluntariado, por definição, é algo que se realiza por livre e espontânea vontade, ao invés de ter cariz de obrigatoriedade...

O que será que os senhores guionistas pensaram ao escrever isto? Das duas, uma: ou não sabem o significado da palavra, ou esperam que o público esteja de tal modo imbuído do espírito do oculto, agarrado ao pescoço com medo de ser mordido, e que não dê conta do erro.

Mas, fazendo uma análise aos bastidores comunicacionais (quem trabalha na área não consegue desligar), esmiuçando bem, podemos ver aqui um "truque", algo propositadamente errado, e que nos vai chamar a atenção (nem que seja para pensar "que disparate"), acabando por gerar buzz. “Erro de casting” ou manobra estratégica?

Vampiros à parte, vamos mas é brincar ao Carnaval.

 

Teresa Nunes

 

 

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 15:53