Local do crime vira atracção turística em Wall Street

Uma boa ideia de Annaline Dinkelmann que, em 2006, deixou a Morgan Stanley para abrir o seu próprio negócio e, depois de se especializar em história financeira, criar uma empresa de passeios turísticos por Wall Street. Até aqui, tudo normal.  Verdadeiramente interessante foi a promoção, em Abril do ano passado, - e na sequência do colapso provocado pela fraude piramidal de Bernard Madoff - de um novo roteiro: "Wall Street Scandals", segundo a edição de hoje do Jornal de Negócios.

 

O passeio, uma viagem aos mais emblemáticos locais da história dos escândalos financeiros dos EUA, tirou proveito de um contexto novo e de uma nova apetência do público. É que o caso Madoff gerou ainda mais curiosidade, junto de quem visita a cidade, sobre esta temática. Dinkelmann identificou a oportunidade  e apresentou uma solução feita à medida. Efectivamente, a desgraça de uns é a inspiração de outros.


 
Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 11:19