Uma questão de empowerment





 

Os doentes portugueses estão entre os europeus que menos direitos têm no acesso à saúde, no 29.º lugar em 30 países, revela o relatório “Empowerment do doente europeu”, da Health Consumer Powerhouse, recentemente divulgado em Bruxelas.

A capacidade dos doentes serem parte da solução, assumindo-se como protagonistas na decisões sobre os sistemas de Saúde é uma das questões mais actuais nas discussões sobre o futuro do sector em cada país. E é também uma questão de Direitos Humanos e desenvolvimento das sociedades.


É esse o objectivo de iniciativas como a da Plataforma Saúde em Diálogo, criada há 11 anos e que congrega 32 associações de doentes, que hoje inaugurou um site em www.plataforma.org.pt, e a da Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL), que, a  2 de Julho, realiza o IV Concerto de Solidariedade, no Pavilhão Atlântico, em Lisboa. 




 


 Pedro Rodrigues

 

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 18:50