Maximização de recursos…

Uma empresa de limpeza venceu a licitação promovida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro para a prestação de serviços de jornalista. A Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom) já fez saber que vai contestar legalmente a decisão, com o apoio da Federação Nacional dos Jornalistas. Já o Supremo respondeu à indignação dizendo que a licitação permite contratar mão-de-obra (da caneta à vassoura na mão parece faltar apenas um passo). Resta só acrescentar que o episódio acontece numa altura em que está a ser julgado o fim da obrigatoriedade do diploma do curso superior de jornalismo para o exercício da profissão. Sim, pelo mesmo STF…

Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 16:43