Quinta-feira , 17 de Dezembro DE 2009

Espírito natalício



Pode ser da quadra que se vive, pode apenas ser  resultado da boa prestação do chefe - que foi, há que dizê-lo - mas hoje houve elogios ao "concorrente".


Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 14:44
Sexta-feira , 17 de Julho DE 2009

Influenciar quem de facto influencia


Como agência de comunicação, trabalhamos todos os dias para este objectivo: influenciar o máximo de pessoas com influência na actividade dos nossos clientes para aumentar a visibilidade e notoriedade  da marca. Só assim há mais vendas, mais lucro, mais receitas.

 

A questão que se coloca actualmente é a de saber se, apesar dos nossos esforços, estamos a actuar sobre as pessoas certas. Como questiona o bitemarks: estaremos a conseguir actuar com qualidade? Estaremos mesmo a influenciar quem influencia?

 

Uma das dificuldades na percepção deste trabalho, e dos seus resultados, reside no facto de ser difícil (senão quase impossível) identificar e contabilizar quem efectivamente  influencia a decisão do consumidor/cliente. Ou seja, as pessoas tomam decisões a partir de outras pessoas, que as informam e aconselham. Logo, quem nos influencia não são as empresas, as associações ou as instituições, mas apenas outras pessoas.

 

Perceber que as pessoas mais influentes não são necessariamente a imprensa ou os analistas vai permitir-nos pensar fora da caixa e centrar os nossos esforços naqueles que têm o maior poder de influenciar, quer sejam amigos, família, celebridades, professores ou políticos.

 

Os social media e a expansão dos novos canais de comunicação on line mudaram (estão a mudar) a forma como as pessoas tomam decisões. Quem não usou já o mural do seu Facebook para pedir conselhos sobre os restaurantes a visitar num fim de semana fora, para pedir um contacto, para recolher opiniões sobre um novo modelo de telemóvel ou para convidar os amigos para um evento em que está a trabalhar?

 

A questão está em saber o que devemos fazer com estes novos media, como aproveitar as suas potencialidades, até porque a maioria das estratégias de comunicação continuam a focar-se em demasia nos meios tradicionais. Um desperdício não vos parece?


 

Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 11:14
Quarta-feira , 15 de Julho DE 2009

Ele há colegas assim... ingratos!

Que não publicam Lugares Mesmo Comuns (ah, e tal, não tenho muito tempo, sou Deus mas só de nome, não tenho o dom da ubiquidade...), mas que depois escolhem outros poleiros.


 

Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 18:29
Quinta-feira , 09 de Julho DE 2009

Afinal é isso que vendemos



 

Chamaram-me agora a atenção para dois textos de um jornalista do Jornal de Negócios. Está escrito (no twitter):


«Há um blogue de uma agência de comunicação, que falando a uma única voz, mas com várias assinaturas, faz lembrar coisa de c. central». «Sendo que lá também consta o culto da personalidade do líder, tão típico de regimes que não trazem nenhuma saudade.»


Se estas bocas se referem à LPM, constituem um elogio à nossa cultura empresarial e à capacidade de sermos muitos a falar a uma voz. Ora, cultura empresarial e disciplina de comunicação são coisas que vendemos aos nossos Clientes. Ainda bem que se praticam por cá.


Posto isto, parece-me óbvio que estamos tramados com o Jornal de Negócios. É que o jornalista em causa é o que acompanha a actividade do nosso sector. Nem os 23 anos de influência nos safam...
 

 Sandra Silva

 

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 16:15
Terça-feira , 07 de Julho DE 2009

Amigos Mwangolés!

Bem-vindos a um país maravilhoso e a um mercado verdadeiramente desafiante!

 

Ana Martins

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 10:43
Sexta-feira , 03 de Julho DE 2009

Nós que (dizemos que) andamos na influência há 23 anos…

… damos as boas vindas à nova agência de comunicação de Rui Calafate. O mais recente projecto do BO Group ainda não tem nome mas já tem clientes e promete mexer com a categoria da influência. Em entrevista publicada hoje, na Meios & Publicidade, Rui Calafate cita o chefe e diz que o que distingue as agências grandes das pequenas é a influência que têm.

 

Temos, portanto, uma nova consultora a disputar o nosso mercado. E temos de ter cuidado… ou lá teremos que arranjar outra palavra para pôr nos cartões de visita…



Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 18:24
Terça-feira , 30 de Junho DE 2009

LPM seleccionada PME Excelência

 

Por iniciativa do IAPMEI, no âmbito do Programa Fincresce, a LPM Comunicação SA foi seleccionada PME Excelência.

 

O estatuto Excelência é dado às empresas com autonomia financeira superior a 35 por cento, com crescimento do volume de negócios superior a 5 por cento face ao ano anterior, com rendibilidade dos capitais próprios superior a 10 por cento e com rendibilidade do activo superior a 3 por cento. Todos estes indicadores reportam, naturalmente, às contas do exercício de 2008.

 

O estatuto Excelência obriga ainda a que a empresa pertença a um dos dois primeiros níveis de rating bancário (AAA ou AA).

 

João Paixão 

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 09:48
Segunda-feira , 22 de Junho DE 2009

O melhor marketing é aquele que os outros fazem por nós

Estahiperligação ao sítio da LPM gerou 224 visitas e esta 210. Serão os visitantes nossos potenciais clientes?



Maria Luís

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 09:52
Quinta-feira , 18 de Junho DE 2009

GfK dá-nos boas notícias

Um estudo realizado este ano  pela GfK, em parceria com o Wall Street Journal, em 17 países, sobre a confiança atribuída a 20 profissões, revela que são os portugueses quem mais confia nos médicos, Forças Armadas, organizações de protecção ambiental, profissionais de marketing e... jornalistas!

 

De facto, entre todos os países considerados, é em Portugal que se atingem os níveis mais elevados de confiança nestas profissões: os médicos lideram com 92 por cento, seguindo-se as Forças Armadas, com 89 por cento e as organizações de protecção ambiental, com 88 por cento. Mas neste ranking aparecem ainda os profissionais de marketing, com 71 por cento e os nossos parceiros de trabalho: os jornalistas, com 66 por cento.

 

Este estudo torna-nos ainda mais especiais quando vemos que apenas três dos países analisados concordam connosco e consideram que o jornalismo é uma profissão de confiança: a Polónia (62 por cento), a Bulgária (54 por cento) e a Roménia (51 por cento).

 

É caso para concluirmos que as agências de comunicação portuguesas, polacas, búlgaras e romenas têm razões para sorrir!

 


Ana Fonseca

 

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 14:50
Quarta-feira , 17 de Junho DE 2009

Estamos mesmo em todo o lado...

 

Quem é a directora-geral de clientes da LPM Comunicação que aparece na Caras do Brasil? Dica: na mesma página está o director-geral da Associação de Turismo de Lisboa, Vítor Costa. 

  

 Sandra Silva

 

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 15:30
Como contratar uma Agência de Comunicação

arquivo

subscrever feeds

tags

Contactos

LPMCOM

Lugares Mesmo Sociais

Facebook Lugares Mesmo Comuns Twitter Lugares Mesmo Comuns
 
Youtube Lugares Mesmo Comuns Flickr Lugares Mesmo Comuns