Sexta-feira , 20 de Novembro DE 2009

Sai mais um Lip Dub

Agora foi a vez dos estudantes de direito da Universidade de Montréal. Depois deste, é caso para dizer que a vida universitária no Canadá é bem animada.



Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 11:50
Quarta-feira , 18 de Novembro DE 2009

A paixão de Deus (por si próprio)




 

A fotografia, de Mário Pires, foi tirada durante o Upload 2.0 meeting de Lisboa, que este sábado reuniu especialistas e estrategas 2.0, alguns deles cá da casa, para debater as novas tendências Web e o seu impacto nas actuais estratégias de Marketing e Comunicação.



Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 12:01
Segunda-feira , 26 de Outubro DE 2009

Que língua estrangeira quer aprender hoje?

Com a Internet e as redes sociais, as opções são variadas e sem qualquer custo. Algumas ideias:

 

 


Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 18:01
Sexta-feira , 23 de Outubro DE 2009

Diga bom dia com o Twitter

Quem não se lembra do jingle da Mokambo? O célebre refrão ecoou, de imediato, na minha cabeça ao ler no twitter Portugal sobre "Good Morning!", a aplicação criada por John Torp, que reúne, num globo giratório, cerca de 11.000 tweets coligidos num período de 24 horas entre 20 e 21 de Agosto deste ano", tendo, como ponto comum, a saudação matinal em vários idiomas. Se quiserem fazer parte da experiência, podem fazer download aqui.

 

 

GoodMorning! Full Render #2 from blprnt on Vimeo.


P.S. Para fanáticos por séries, fica a questão: estaremos cada vez mais perto do Mosaic do Flash Forward? ;-)
 


Vanessa Correia Marques

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 14:48

Ich Bin ein facebookês

Imaginem que o Facebook era um país. Seria o quarto maior do mundo. Ainda acham que os media sociais são apenas mais uma moda de Verão?
 



 Jorge Fiens

 
 
 
 
publicado por Lugares Mesmo Comuns às 11:15
Quinta-feira , 22 de Outubro DE 2009

Lip dub no escritório, também queremos!

Não sei se a gerência aceita a sugestão do elevador... Mas qual será a reacção se às equipas Oriente, Pádua ou Expo lhes der para fazer isto?


 

 

Rodrigo Saraiva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 14:50

E, se de repente, lhe apetecer andar de elevador?

Isso é Renata. É que nós aqui também acreditamos na Fun Theory e ter elevadores assim no trabalho ajuda com certeza a ultrapassar o mau humor matinal. É bonito, simpático e inspirador para todos os que trabalham na REN.

 

Será que a gerência aceita sugestões? É que se o elevador da LPM tivesse assim uma fotografia de um George Clooney, quiçá de um Brad Pitt, eu também chegava ao escritório de sorriso aberto, de orelha a orelha...
 

Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 10:17
Sexta-feira , 16 de Outubro DE 2009

O seu avatar está “como manda o figurino”?

Com a expansão das redes sociais, muitos de nós passámos a gerir diferentes extensões do nosso eu. Intitulados persona ecosystems, consistem nas diversas representações da nossa personalidade, no Facebook, Twitter, Second Life, blogs ou outras redes sociais.

 

Para além dos traços psicológicos, ou preferências pessoais em que nos desdobramos para garantir a pertença nas diferentes comunidades em que estamos presentes, estes passam também pela criação de avatares,  representações gráficas das nossas “personas” virtuais.


Tal como no quotidiano, é uma questão de bom senso e gosto pessoal. Há quem opte por imagens cool, outros por representações abstractas, fotografias mais ousadas ou com maior decoro ou até figuras públicas . No entanto, com uma cada vez maior interligação entre “mundo real” e virtual, este é um tema que começa a despertar o interesse e alguma preocupação entre as empresas, que temem deixar ao critério de cada um dos seus colaboradores a forma como são representados.

Tomemos como exemplo uma conferência de imprensa no Second Life para apresentação de um novo produto. Poderá o junior brand manager aparecer “fardado” como a sua personagem favorita de anime?


Nesse sentido, a Gartner, consultora especialista em IT, recomenda que as empresas controlem os avatares dos seus colaboradores, estabelecendo dress codes para os mesmos, prevendo mesmo que estes se tornem uma prática comum para 70 por cento das empresas até 2013.
 

A análise, que tem gerado alguma contestação na blogosfera e sites especializados em social media, parece-me um pouco excessiva. O importante será manter bem definida a linha entre vida pessoal e profissional. Se é legítimo que uma empresa determine como se deve apresentar um colaborador num blog corporativo, rede ou comunidade da empresa ou até mesmo num evento promocional no Second Life? Sim. Virtuais ou reais, tratam-se de prolongamentos daquela que é a imagem e cultura empresarial da mesma, consistindo num importante touchpoint com os seus stakeholders, que não deve ser deixado ao acaso. Contudo, essa legitimidade termina quando se trata de uma página pessoal, onde todos temos direito à nossa versão “casual friday”.

Porque na LPM gostamos de antecipar tendências, fica a minha tentativa de avatar corporate, com um sotaque estrangeiro estranhamente adquirido: 

 

 


Get a Voki now!

 

Vanessa Correia Marques

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 16:21
Terça-feira , 13 de Outubro DE 2009

A-ssim se vê, a força do vi-ral! (também estamos indignados com a Maitê Proença)

Permitam-me um relato meio pessoal. Ontem, o meu irmão (20 e poucos anos, ainda estudante) enviou-me, indignado, o link de um vídeo do You Tube. O filme, à laia de reportagem, era protagonizado pela actriz brasileira Maitê Proença que, por terras lusas, fazia um retrato... como dizê-lo... pouco simpático do nosso país. Os manos Silva concordaram. Sentiram-se ofendidos, insultados e entoaram, quase em coro, palavras menos bonitas contra a senhora. Afinal, ninguém mexe com o nosso patriotismo. Mas a coisa ficou por ali. Achava eu.

Hoje de manhã, ao chegar ao escritório, vi que o dito vídeo era referido na primeira página do 24 Horas. Daí a pouco, todos os  colegas de sala estavam de olhos pregados no PC. A indignação alastrava para lá dos manos Silva. E, claro, chegou às redes sociais em menos de nada. Noutro instante, pulou para as televisões.

 

É o tema do dia no Facebook. Há quem sugira um apedrejamento em público, há quem seja mais institucional e peça que a Maitê Proença seja banida de qualquer evento em Portugal. Até já circula um endereço de mail que, a esta hora, já deve ter bloqueado com os mais variados, e cabeludos (vá, e merecidos), impropérios. Olha, lá se vai a teoria - passada nessa mesma (suposta) reportagem - que os portugueses não sabem usar um computador.

 

Pouco dados a sair à rua, a participar em movimentações cívicas e outras coisas que tais, parece que finalmente encontrámos o habitat ideal para as nossas manifs. A web 2.0.

 

A-ssim se vê, a força do vi-ral!


 

 

Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 15:42
Como contratar uma Agência de Comunicação

arquivo

subscrever feeds

tags

Contactos

LPMCOM

Lugares Mesmo Sociais

Facebook Lugares Mesmo Comuns Twitter Lugares Mesmo Comuns
 
Youtube Lugares Mesmo Comuns Flickr Lugares Mesmo Comuns