Fado a Oriente




 

Pedro Jóia é um dos guitarristas portugueses mais conhecidos. Considerando-se um músico do mediterrâneo, o guitarrista tem oferecido ao longo dos seus trabalhos releituras que vão desde o flamenco ao fado, mas que se aventuram também por outros mares como os da música brasileira e árabe.

Vencedor do Prémio Carlos Paredes 2008 pelo seu magnífico trabalho em À Espera de Armandinho, sobe agora ao palco do Museu do Oriente num concerto a solo, para apresentar um conjunto de obras para guitarra que percorrem diferentes universos musicais ao longo dos últimos anos.

Fica a sugestão para o próximo fim-de-semana, dia 23, 21h30, a não perder!

 

 

Isabel Carriço

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 15:02