À terceira pode ser de vez

O governo francês quer fazer aprovar uma nova lei que prevê cortar o acesso à Internet a pessoas que façam “download” ilegal de música e filmes. Caso seja aprovada, será criada uma nova agência governamental para policiar a Internet, obrigando os ISP (Internet Service Provider) a revelar a identidade dos utilizadores que façam “download” de material pirata. Estes, terão direito a dois avisos: um primeiro, por mail, um segundo, por carta registada. À terceira, o ISP corta o acesso à Internet por um ano e coloca o nome do utilizador numa lista negra para impedir que subscreva o serviço noutro sítio. A medida, que colhe, obviamente, a simpatia da indústria cinematográfica e discográfica, está a ser equacionada noutros países. Britânicos e italianos poderão, em breve, aprovar uma lei semelhante.

E Portugal? Será que vem aí Brigada da Net?


Sandra Silva 

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 08:54