Terça-feira , 02 de Junho DE 2009

Porque é CHOCOLATE a revista preferida da secção masculina da LPM I

Para quem ficou com dúvidas


Chocolate, edição de Abril.




Ana Martins

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 18:03

Quiosque Angola



 

No escritório da LPM em Lisboa, temos mesmo ao nosso lado, e à vista de todos, uma “banca” com exemplares de jornais e revistas angolanos. É uma mesa de trabalho para quem trabalha nos projectos de Angola e… um regalo para os mais curiosos! “Ai que engraçado, posso espreitar a VIDA?” “Posso levar a CHOCOLATE para ler à hora do almoço?” “Vou aqui a Angola buscar o EXPANSÃO para saber as novidades de economia.” Não há dia em que isto não aconteça. Então a CHOCOLATE, é a preferida da secção masculina, vá-se lá saber porquê…

Isto de nós “sermos Angola” levou-nos a perguntar o que seriam os nossos vizinhos. Fácil! Aqui as colegas que trabalham com o Oceanário são o Oceano Atlântico. Os analistas de TV são a Namíbia, os colegas do lado direito são a Zâmbia, e por aí adiante. Aliás, vou agora ali ao Congo tentar aprovar um Plano de Comunicação.


 

Ana Martins

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 12:07
Segunda-feira , 01 de Junho DE 2009

Um bom exemplo

Que a forma de comunicar e, por consequência, a forma de informar estão a mudar ninguém duvida. O que muitas vezes se discute é o pleno aproveitamento dos social media, em particular por parte dos tradicionais emissores de notícias: televisão, rádio e imprensa. Para ler aqui, o elogio do especialista  Paulo Querido ao Dossiê Eleições do jornal Público, um bom exemplo de como se pode inovar no jornalismo, retirando todos os benefícios do on line e acompanhar os media tradicionais, mas também as novas fontes de informação. Blogosfera, twitter, facebook são plataformas que já ninguém pode descurar ou relegar para segundo plano quando se fala em comunicação/informação e se pretende acompanhar tendências. O que ganha força redobrada no acompanhamento de uma campanha eleitoral.  E nem o público foi esquecido, reforçando a ideia de que a informação do futuro é forte, imagética, concisa, em constante actualização, mas, acima de tudo, interactiva.

  


Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 18:34
Terça-feira , 26 de Maio DE 2009

Passo o dia a fazer turismo... e o boss sabe

Passo o dia a fazer turismo. É essa a minha função. Folha a folha, notícia a notícia, percorro o país de lés-a-lés e descubro um Portugal maior.


Com Lisboa faço negócios, convido o Brasil, viajo pela Europa em mostras e exposições e tenho, ainda, tempo para saborear o Peixe.


No Estoril vou até à praia, apanho ondas e faço surf; dou umas tacadas; vou à feira; e ainda consigo estar na Moda. Afinal, os Supreme Events são comigo…não perco um (e é mesmo melhor não perder!).


Nos bons dias desço ainda ao sul do país e, em Portimão, vejo com que gosto são retratadas as mulheres.


É verdade que passo por lugares mesmo comuns, mas posso ainda viajar para Oriente e descobrir um mundo exótico que afinal mora ao lado do Tejo. Holi, Hanami, Hanamatsuri, Shakti…são palavras estranhas que o DN, JN, Meia Hora, Metro ou Público me explicam todos os dias…a mim e aos muitos mais que os lêem.


Ao longo do dia consigo também passar pelo SPA…Vila Sol ou Villa Termal…Vilamoura ou Monchique. Qualquer opção é boa… e recomendada na “folha a folha” e “notícia a notícia” que leio.


Mais ainda não acaba aqui… Daqui a uns dias talvez vá até ao Allgarve ou visite o Festival dos Oceanos para ficar a saber o que os astros me reservam.


Passo o dia a fazer turismo… porque há quem passe o dia a desenhar, a cultivar e a plantar as palavras, as ideias e os conceitos que os meios me hão-de dar para fazer.


E tudo isto resumido nos meus ALERTAs! ;-)
  
 

Raquel Isidro

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 11:07
Sábado , 16 de Maio DE 2009

Manual de regras para as redes sociais

O alerta chegou para todos os jornalistas do grupo do "Wall Street Journal". Cuidado com as redes sociais e antes de “twittarem” alguma informação que possa ser confidencial é melhor falarem com os vossos editores. Esta é apenas uma das recomendações no documento que agora receberam sobre como se devem comportar face às redes sociais, nomeadamente no caso do Twitter ou Facebook, de acordo com o jornal Público. Mais recomendações: “Não menosprezem o trabalho dos colegas nem promovam o vosso próprio trabalho. Não se envolvam em diálogos mais desagradáveis com quem ponha o vosso trabalho em causa, por mais desagradáveis ou provocatórios que os comentários possam ser”.

 

Sandra Ilharco

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 14:44
Quarta-feira , 13 de Maio DE 2009

O agrafo

O futuro da imprensa está no agrafo! Primeiro foi i. Agora é o Sol. Esperamos ansiosamente o próximo candidato ao agrafo. Aceitam-se previsões...
 

 Rosa Amaral

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 12:50
Segunda-feira , 11 de Maio DE 2009

A long time ago…

Nestes dias, quem não tem comentado o recente “i”? Eu também já tive essa conversa com várias pessoas. Faz parte da profissão e da cultura geral. Um dos nossos clientes achou graça quando lhe disse que esta nova publicação me fez lembrar o “Se7e”, por ter pensado o mesmo.

 

“É verdade, o Se7e…. falta-lhe a componente de música!”. “Você já tem 40 anos?!”, pergunta-me, surpreendido. Pois é, pois é… foi “a long time ago”. E ainda me lembro daquela terrível piada “Não me digas que estás entre as sete pessoas que lêem o Se7e”.


Bom... oxalá o “i” possa ser como os gatos: ter sete vidas. 



Catarina Vasconcelos

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 17:25
Sexta-feira , 08 de Maio DE 2009

“i”nédito

O novo jornal “i” tem algo de inédito, uma agência de comunicação na ficha técnica, no Departamento de Marketing.


 

Armando Salvado

 
tags:
publicado por Lugares Mesmo Comuns às 18:22
Quinta-feira , 07 de Maio DE 2009

A minha pele é um cartaz publicitário

Trinta, 300 ou 3.000 euros: é o que pode receber um inglês ou um americano por deixar que a sua pele se transforme num espaço publicitário, tatuando o slogan de uma marca ou um anúncio. E vale tudo, tatuagens na testa, na barriga de grávidas, até nas pálpebras. Peter Shankman, autor do livro "Can We Do That?! Outrageous PR Stunts That Work? and Why Your Company Needs Them"  aplaude a iniciativa: "Enquanto publicitário, a minha função é conseguir que as pessoas falem do cliente e que o recomendem aos amigos. É o que se chama marketing social." Para ler na edição de hoje do i (publicidade totalmente gratuita, sem nenhuma tatuagem na pele).



Sandra Silva

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 16:41
Terça-feira , 28 de Abril DE 2009

“I” viva la revolución!

O novo diário português, “i”,  vai estar nas bancas no próximo dia 7 de Maio . Com uma forte campanha on-line, o jornal do Grupo Lena promete apostar no multimédia e marcar presençar nos social media, podendo ser seguido via twitter ou acompanhado no Facebook . “I” enquanto esperamos para saber o que irá “ mudar” no panorama da imprensa nacional, fica a campanha televisiva:
 



 


   Vanessa Correia Marques

 

publicado por Lugares Mesmo Comuns às 16:05

arquivo

subscrever feeds

tags